ACESSIBILIDADE MAPA DO SITE ALTO CONTRASTE TAMANHO DA FONTE:
  • A+
  • A
  • A-

POSTADO EM 28 fev 2021 · COVID

PREFEITURA ABRE MAIS 12 LEITOS E CRIA CENTRO EXCLUSIVO PARA ATENDIMENTO DE COVID

Diante do aumento de número de casos de Covid e a falta de leitos de UTI no HCamp São Marcos, a Secretaria Municipal de Saúde acelerou o projeto para implantação do Centro de Atendimento à Covid-19, que a partir desta segunda-feira, dia 1º de março, passa a funcionar na UPA do Bairro Juca Arantes.
No sábado, dia 27, o prefeito Dione Araújo acompanhou a instalação dos equipamentos na UPA, ao lado do secretário de Saúde Guilherme Davi. Foram criados 12 leitos exclusivos para Covid, sendo quatro deles para pacientes em situação crítica (grave), quatro para moderados e quatro para leves.
Destes 12 novos leitos, oito possuem os equipamentos de um leito de UTI, inclusive suporte ventilatório e equipe multidisciplinar, onde os pacientes moderados e graves ficarão em observação até o encaminhamento para o Complexo Regulador Estadual. No HCamp São Marcos, a enfermaria conta com 50 leitos e 30 de UTI.
A mudança foi feita depois de uma solicitação do prefeito de Itumbiara, Dione Araújo, ao secretário de Saúde, Guilherme Dias. Dione disse que “estávamos preocupados com a falta de leitos para atendimentos a pacientes com Covid-19, antes do encaminhamento para hospitais, como o HCamp São Marcos”.
Guilherme contou que, depois da solicitação do prefeito Dione Araújo, conversou com as equipes da Secretaria de Saúde e da UPA para transformar a unidade nessa central de atendimento à Covid-19. “A UPA tem a estrutura física necessária para essa função”, explicou.
A instalação foi acompanhada pelo promotor de Justiça, da área de saúde, Clayton Korb. Ele elogiou a iniciativa de ter um local único para tratamento da doença em Itumbiara e a estrutura para receber os pacientes. O vereador Zezé Preto também acompanhou, representando a Câmara Municipal.
COMO?
A partir desta segunda, a UPA ficará totalmente voltada a pacientes com suspeita de estarem infectados com o coronavírus e os que já tiverem confirmação de terem Covid-19, com atendimento todos os dias da semana, 24 horas por dia.
O atendimento será por classificação de risco, entre casos leves, moderados e graves. A pessoa que chegar com sintomas da doença passará por atendimento ambulatorial com médico e enfermeiro. Poderá ficar em observação por algumas horas ou ser liberada imediatamente, levando para a casa um kit, com remédios para tratamento da Covid-19 e recomendação de isolamento domiciliar
O paciente com caso moderado ficará numa enfermaria, com acompanhamento de uma equipe multidisciplinar, que inclui médico e enfermeiro. Já quem estiver em situação grave, irá para uma ala semi intensiva, com suporte ventilatório (ventilador mecânico, chamado popularmente de respirador) e outros equipamentos necessários ao tratamento. Dessa ala, a pessoa, se for preciso, pode ser transferida para hospitais com UTI, como o HCamp São Marcos.
Ao todo são 12 leitos, divididos em espaços separados e isolados. “Estamos preparados para atender à demanda dos pacientes de Itumbiara”, disse a diretora administrativo da UPA, Danielle Dionísio Pereira, a Dedê.
ONDE?
Com a UPA totalmente dedicada ao tratamento de Covid-19, os atendimentos que eram feitos lá serão redistribuídos. As pessoas devem procurar o posto de saúde mais perto de casa, de segunda a sexta-feira, das 7 às 11 horas e das 13 às 17 horas. Já, em casos de urgência e emergência, devem ir ao Hospital Municipal, que tem funcionamento 24 horas, todos os dias.
REPORTAGEM: DIONI RIBEIRO e ERIVALDO MAXIMINO / DECOM
FOTOS: ROBSON HENRIQUE / DECOM