ACESSIBILIDADE MAPA DO SITE ALTO CONTRASTE TAMANHO DA FONTE:
  • A+
  • A
  • A-

POSTADO EM 16 mar 2021 · Reunião

GESTÃO TERÁ DIÁLOGO PERMANENTE COM A CLASSE MÉDICA E A SOCIEDADE, AFIRMA DIONE ARAÚJO EM REUNIÃO

Uma importante reunião foi realizada na noite de segunda-feira (15/03) com representantes da classe médica, da Secretaria Municipal de Saúde, do Legislativo, do governo municipal e o Ministério Público.
Convocada pelo prefeito Dione Araújo, a reunião aconteceu no auditório do SESC e contou com as presenças do promotor de justiça Clayton Korb (Curador da Saúde), Luciano Lucas de Freitas (presidente da Associação Médica de Itumbiara), Rodrigo Rapozo (diretor presidente da Regional Itumbiara do Sindicato dos Médicos de Goiás), Guilherme Davi (secretário de Saúde), Thales Machado (secretário de Governo), do vereador José Orestes e mais uma dezena de médicos e gestores da rede pública.
Durante três horas, o grupo de trabalho tratou de diversos temas, como ampliação das medidas de enfrentamento à Covid-19, melhorias das instalações físicas das unidades, tratamento e abastecimento de oxigênio e medicamentos para as unidades de saúde e também remuneração dos profissionais de saúde.
Dione Araújo afirmou que sua gestão terá um diálogo permanente com as entidades médicas, o Ministério Público e a sociedade, tratando os temas da saúde de forma transparente e ouvindo todos no apoio à tomada de decisões, de forma conjunta e sem surpresas.
O prefeito agradeceu o empenho dos profissionais médicos e lembrou o esforço da SMS em abrir os 12 novos leitos na Unidade Gripal (UPA) e o credenciamento de 10 leitos de UTI no Hospital Municipal Modesto de Carvalho (HMMC), que ganhou também salas para ventilação não invasiva. A iniciativa foi elogiada pelos presentes, reconhecendo o esforço da gestão em atuar no sentido de salvar vidas.
Dione esclareceu aos médicos sobre o consórcio para aquisição de vacinas e garantiu que não haverá terceirização da saúde. Itumbiara aderiu ao consórcio, o projeto foi votado de maneira igual entre todos os municípios e não poderia haver mudanças, o que impediria a adesão. A proposta prevê a compra de 60 mil vacinas e mesmo com a dificuldade em obter um fornecedor para o imunizante, o prefeito está confiante que a iniciativa dará certo.
FOTOS: ROBSON HENRIQUE / DECOM