ACESSIBILIDADE MAPA DO SITE ALTO CONTRASTE TAMANHO DA FONTE:
  • A+
  • A
  • A-

POSTADO EM 24 set 2021 · Outros

SETEMBRO AMARELO TRAZ AÇÕES DE PREVENÇÃO AO SUICÍDIO EM ITUMBIARA

Segundo a Organização Mundial da Saúde, a cada 40 segundos, uma pessoa se mata na Terra. No Brasil, a cada 45 minutos é registrado um novo suicídio. E o suicídio é a segunda causa de morte entre os jovens de 15 a 29 anos, em todo o mundo. Só perde para os casos de violência. E, numa campanha de valorização da vida, é realizado o Setembro Amarelo, com ações para conscientizar as pessoas a não se matarem.
Em Itumbiara, o Setembro Amarelo deste ano conta com diversas atividades, uma parte delas realizada pela equipe da Atenção Básica de Saúde, da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), em 24 postos de saúde (22 em Itumbiara, um no distrito de Meia Ponte e o outro no distrito de Sarandi).
Uma destas ações, feita na Clínica da Família Dionária Ferreira Gomes, na Vila Vitória 2, nesta quinta-feira, dia 23 de setembro, contou com a presença do prefeito de Itumbiara, Dione Araújo, do secretário de Saúde, Guilherme Davi, da superintendente de Atenção Básica de Saúde, Eliamar Santana, a equipe da Atenção Básica, os profissionais da Clínica da Família, vereadores, secretários e moradores da região da Vila Vitória.
Dione Araújo destacou que campanhas de valorização da vida, como o Setembro Amarelo, o Outubro Rosa (de prevenção ao câncer de mama) e o Novembro Azul (para prevenir o câncer de próstata), contam com total da gestão da Prefeitura. Guilherme Davi disse que o paciente precisa ser bem acolhido e ter atendimento humanizado. Eliamar Santana frisou que “precisamos cuidar da saúde mental dos pacientes, mas também da nossa, profissionais de saúde”.
A psicóloga Cleidimar Figueiredo, gerente da Clínica da Família Dionária Ferreira Gomes, e uma das médicas da unidade, Regiane Paleari, explicaram que o acolhimento ao paciente com alguma doença da alma, como depressão, e ideias suicidas é feito durante todo o ano e não somente no Setembro Amarelo.
Dona Telma Pereira e Dona Tereza Barreto, que participaram desta ação, têm a mesma idade, 82 anos, e também a alegria de viver, apesar das dificuldades da vida.
REPORTAGEM: DIONI RIBEIRO / DECOM
FOTOS: ROBSON HENRIQUE / DECOM