ACESSIBILIDADE MAPA DO SITE ALTO CONTRASTE TAMANHO DA FONTE:
  • A+
  • A
  • A-

POSTADO EM 29 jul 2021 · Saúde

SAÚDE FAZ EXAMES PARA DETECTAR HEPATITES VIRAIS

Em Itumbiara, os profissionais que atuam nas 24 unidades da Atenção Básica de Saúde (postos de ESF, Estratégia de Saúde da Família, clínicas populares e UBS, unidades básicas de saúde) estão fazendo uma campanha de conscientização sobre as hepatites virais.

A hepatite é uma inflamação do fígado que pode ser causada por vírus ou pelo uso de alguns medicamentos, álcool e outras drogas, assim como por doenças autoimunes, metabólicas ou genéticas. Nem sempre a doença apresenta sintomas, mas quando aparecem, estes se manifestam na forma de cansaço, febre, mal-estar, tontura, enjoo, vômitos, dor abdominal, pele e olhos amarelados, urina escura e fezes claras. No caso específico das hepatites virais, estas são inflamações causadas por vírus classificados pelas letras do alfabeto em A, B, C, D (Delta) e E.

No mês de julho é realizada a campanha “Julho Amarelo”. A superintendente de Atenção Básica de Saúde, Eliamar Aparecida Santana, e a coordenadora de Enfermagem da Superintendência, Jéssica Cezario de Sousa, explicam que a equipe de cada unidade tem uma programação específica. Os agentes visitam as casas convidando os moradores para irem às unidades, onde são feitos exames sobre hepatites, sífilis e HIV e distribuição de preservativos. E em todas as atividades, explicações sobre o contágio da doença, a prevenção e o tratamento.

Mesmo depois do encerramento do “Setembro Amarelo”, quem não fez os exames, poderá procurar atendimento em uma das unidades. Ou ainda no Nabs, no Bairro Jardim América.

Segue a descrição de cada uma das hepatites virais.
– Hepatite A. Tem o maior número de casos, está diretamente relacionada às condições de saneamento básico e de higiene. É uma infecção leve e se cura sozinha. Existe vacina.
– Hepatite B. É o segundo tipo com maior incidência e atinge maior proporção de transmissão por via sexual e contato sanguíneo. A melhor forma de prevenção para a hepatite B é a vacina, associada ao uso do preservativo.
– Hepatite C. Tem como principal forma de transmissão o contato com sangue. É considerada a maior epidemia da humanidade hoje, cinco vezes superior à AIDS/HIV. A hepatite C é a principal causa de transplantes de fígado.  A doença pode causar cirrose, câncer de fígado e morte. Não tem vacina.
– Hepatite D. Causada pelo vírus da hepatite D (VHD), ocorre apenas em pacientes infectados pelo vírus da hepatite B. A vacinação contra a hepatite B também protege de uma infecção com a hepatite D.
– Hepatite E: causada pelo vírus da hepatite E (VHE) e transmitida por via digestiva (transmissão fecal-oral), provocando grandes epidemias em certas regiões. A hepatite E não se torna crônica, porém, mulheres grávidas que forem infectadas podem apresentar formas mais graves da doença.

#hepatitesvirais
#julhoamarelo